www.escoladebicicleta.com.br
mecânica - prática 4
 

   » contato

   » página de entrada
 

retirar e colocar as rodas
 
A forma mais comum de prender a roda ao quadro ou garfo é por meio de porcas ou blocagem. Bicicletas ordinárias vêm com porcas, normalmente na medida 15 milímetros; bicicletas de qualidade vêm com blocagem nas duas rodas.

Uma blocagem facilita muito prender ou soltar uma roda, e bem usada, é mais segura que uma porca.

Porcas podem danificar o quadro ou garfo e, se não recebem a pressão de aperto adequada, fazem com que a roda traseira saia de posição.

Ao recolocar uma roda no quadro ou garfo, é importante pressionar o quadro para baixo antes de fechar a blocagem ou apertar a porca, de forma a forçar o encaixe total e perfeito da roda. Depois de terminada a operação sempre cheque se a roda está perfeitamente encaixada e alinhada em relação ao quadro ou garfo, e também em relação às sapatas de freio.

Entenda o funcionamento das blocagens

Nunca gire uma blocagem como se fosse um ponteiro de relógio ou uma chave girando uma porca.

Deve-se acionar a alavanca de blocagem no seu movimento de 180°, que vai de um lado para outro da roda, exatamente como o movimento do sol.

  • a posição de trava da alavanca de blocagem é a 90° do sentido do eixo.

    Dar pressão correta numa blocagem:

  • alinhar a alavanca de blocagem com o eixo da roda, com se ela fosse uma continuação do eixo;

  • rosquear a porca que está no outro extremo do eixo até não conseguir mais; Se a pressão na alavanca de blocagem tiver ficado muito alta ou baixa, basta rosquear ou desrosquear um pouco mais a porca;

    roda dianteria

    A maioria dos garfos tem uma espécie de rebarba de segurança para evitar que a roda se solte com facilidade do garfo e cause um grave acidente.
     
    retirar a roda dianteira

  • primeiro, solte o cabo do freio dianteiro no próprio freio - assim ele vai se abrir e o pneu poderá passar entre as sapatas de freio. Olhe bem e verá que o cabo desencaixa do freio, bastando fechá-lo com uma das mãos e soltar o cabo com a outra. Não é necessário soltar nenhuma porca ou parafuso, é só desencaixar;

  • com freios a disco, a roda desencaixa sem a necessidade de qualquer operação;

  • abra a alavanca de blocagem: puxe-a para fora e para trás. Mesmo assim a roda continuará presa por causa da rebarba de segurança;

  • segure a alavanca da blocagem e gire a porca do outro lado do eixo no sentido anti-horário até que a roda se solte do garfo. Não é necessário soltar completamente a porca do eixo de blocagem. Se isso acontecer, é necessário ter cuidado com uma mola que existe dos dois lados do eixo de blocagem.
     
    colocar a roda no garfo:

  • posicione a roda com a alavanca de blocagem no lado contrário da corrente e câmbios;

  • encaixe o eixo na gancheira da roda;

  • segure a alavanca de blocagem na posição alinhada com o eixo;

  • aperte a porca (sentido horário) do outro lado do eixo, até que ele pare de girar;

  • empurre a alavanca de blocagem no sentido em que ela dá pressão até ficar a 90° do eixo. Se a pressão estiver muito alta, solte a alavanca e gire a porca no sentido anti-horário uma meia volta.

    roda traseira

    retirar

  • para retirar a roda traseira é recomendável que a corrente esteja na menor engrenagem da catraca. Basta acionar a alavanca ou passador de câmbio e girar o pedal.

  • primeiro, solte o cabo do freio traseiro no próprio freio; assim o pneu poderá passar entre as sapatas de freio. Olhe bem e verá onde o cabo desencaixa do freio. Basta fechar o freio com uma das mãos e soltar o cabo com a outra. Não é necessário soltar nenhuma porca ou parafuso, é só desencaixar;

  • com freios a disco, a roda desencaixa sem a necessidade de qualquer operação extra;

  • abra a alavanca de blocagem: puxe-a para fora e para trás;

  • na roda traseira não é necessário mudar o ajuste de pressão da alavanca de blocagem, porque não há qualquer trava de segurança para a roda;

  • segure a bicicleta pelo tubo de selim e levante o quadro - a roda traseira se soltará da gancheira;

  • para soltá-la da corrente não é necessário sujar as mãos. Olhe o câmbio traseiro. No braço do câmbio, atrás da polia inferior, há um local próprio para se empurrar o braço de câmbio para frente, e liberar completamente a corrente da roda.

    colocar

  • posicione a roda com a catraca voltada para o lado da corrente e câmbio;

  • segure a roda pelo pneu com uma mão e o quadro com a outra;

  • encaixe a roda no quadro, por baixo;

  • empurre para frente o braço do câmbio pressionando com um dedo a haste que existe atrás da polia inferior para encaixar a corrente na menor engrenagem da catraca - não é necessário sujar as mãos;

  • desça o quadro e encaixe o eixo na gancheira;

  • feche a alavanca de blocagem;

  • na roda traseira, normalmente não é necessário mudar o ajuste de pressão da alavanca de blocagem.
     
  • cubo de roda
     

    Abaixo uma visão explodida dos cubos de rodas:

    Dianteiro

    imagem autorizada: www.shimano.com



    Traseiro

    imagem autorizada: www.shimano.com


    Legenda das peças do cubo traseiro:
    1 - Blocante completo 168 mm (6-5/8")
    2 - Eixo de cubo completo 146 mm (5-3/4")
    3 - Porca travante 4.5 mm (?)
    4 - Arruela 3.2 mm
    5- Capa guarda-pó ou capa de proteção
    6 - Espaçador de eixo e anel de vedação
    7 - Espaçador de eixo 3.7 mm
    8 - Anel de vedação
    9 - Cônico M10 x 9 mm
    10 - Eixo de cubo 146 mm
    11 - Cônico M10 x 16mm com guarda-pó
    12 - Espaçador de eixo 8 mm
    13 - Espaçador de eixo 3 mm
    14 - Borracha de vedação
    15 - Pino de fixação
    16 - Esferas de aço (1/4")18 peças
    17 - Corpo completo de roda livre com guarda-pó
    18 - Arruela do corpo de roda livre
     
    eixo de roda
     
    Antes do ajuste:

  • eixo dianteiro e eixo traseiro têm medidas específicas. Nunca corte um traseiro para fazer um dianteiro;

  • certifique-se que as duas pontas de eixo - que servem de apoio da roda nas gancheiras - estejam do mesmo tamanho. Conte o número de fios de rosca ou use uma régua;

  • a medida da abertura das contra-porcas deve ser a mesma medida que a abertura entre gancheiras, (variação de folga máxima para a medida do eixo de 1mm);

  • a abertura das gancheiras traseiras varia conforme o número de marchas. A do garfo normalmente é a mesma para todas as rodas;

  • é necessário ter cuidado para não iniciar o ajuste da porca e contra-porca sem que a porca e contra-porca da outra ponta do eixo esteja com aperto correto, ou você nunca conseguirá o ajuste final (aperta aqui, solta ali...; aliás uma bobagem comum);

  • o ideal é que o ajuste seja feito com o eixo da roda preso pela contra-porca numa morsa;

  • cuidado com a arruela dentada para que ela não gire no aperto. Se isto acontecer é bom trocar esta arruela;

  • a definição do ajuste final é feita girando o eixo com a ponta dos dedos: giro livre, sem folgas.
     
  • mecânica - prática 5 »
    Escola de Bicicleta - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta página sem prévia autorização. Política do Site »